domingo, 25 de junho de 2017

Flores em Paquetá.

Encontrei poucas flores na Ilha de Paquetá.
Vi  poucas flores na Ilha de Paquetá.
Mas encontrei essa lindeza e me encantei.
Amara Mourige

terça-feira, 13 de junho de 2017

Ilha de Paquetá



A garça desfrutando a tranquilidade e o som do mar
na Praia da Moreninha em Paquetá.

Amara Mourige

quarta-feira, 17 de maio de 2017

domingo, 26 de fevereiro de 2017

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Luz


"Nossa existência não é mais que um curto circuito
 de luz entre duas eternidades de escuridão."

Vladimir Nabokov

Amara Mourige

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

A “Mãe das Águas do Mar”

Iemanjá protetora dos pescadores e jangadeiros.
É ela quem decide o destino de todos aqueles que entram no mar.

Foto: Cassino, Rio Grande, RS.
"E a onda do mar chegou
Trazendo a benção de Iemanjá
Foi no barco do pescador
Que minha prece foi navegar
Eu olhei pro azul do céu
Eu me banhei na água do mar
Lava meu corpo, minha cor, minha alma
Me dá força rainha do mar."
(desconheço a autoria)

Amara Mourige

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Sobre as ondas azuis o nosso pensamento!

Clique da minha filha - 05/04/2014
MAR

Mar!
Tinhas um nome que ninguém temia:
Era um campo macio de lavrar
Ou qualquer sugestão que apetecia...

Mar!
Tinhas um choro de quem sofre tanto
Que não pode calar-se, nem gritar,
Nem aumentar nem sufocar o pranto...

Mar!
Fomos então a ti cheios de amor!
E nem eras um campo de lavrar
Nem um corpo a gemar a sua dor!

Mar!
Enganosa sereia rouca e triste!
Foste tu quem nos veio nemorar,
E foste tu depois que nos traíste!

Mar!
E quando terá fim o sofrimento!
E quando deixará de navegar
Sobre as ondas azuis o nosso pensamento!

(Miguel Torga)
(in Alguns Poemas Ibéricos)



Amara Mourige

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

"O sertão é dentro da gente.


"O sertão é dentro da gente.
 E esse sertão não é feito apenas de aridez e provação, 
mas também de veredas, 
de estações de alívio e beleza em meio à solidão..."

Guimarães Rosa

Amara Mourige

domingo, 20 de novembro de 2016

Mar sonoro...


Mar Sonoro

Mar sonoro, mar sem fundo, mar sem fim.
A tua beleza aumenta quando estamos sós
E tão fundo intimamente a tua voz
Segue o mais secreto bailar do meu sonho.
Que momentos há em que eu suponho
Seres um milagre criado só para mim.

Sofhia de Mello Breyner Andresen

Amara Mourige

quinta-feira, 3 de novembro de 2016